A coleção apresentada por Lindebergue Fernandes é tão linda quanto simples. E justamente por ser simples que é extremamente agradável e de fácil assimilação.

Lindebergue chamou a coleção de “Amor Próprio” e ela fala de pessoas, e não de tendências. O nome da coleção foi inspirado em transexuais, drag queens, pessoas gordas, mulheres que passaram por mastectomia: todos os que não se encaixam na sociedade, mas se aceitam como são.

A grande brincadeira das peças fica por conta do plástico e da transparência, que revelam não a roupa, mas sim a pessoa que está usando. Muita rigidez nas formas, assim como o momento que vivemos – tanto político quanto social.

Além das peças ousadas em plástico e vinil, o estilista também colocou uma nova leva de camisetas com frases inspiradoras. A camiseta “Contém Gente” foi a mais comentada entre os convidados!

Lindebergue é mestre em acertar nos temas e também sabe como ninguém a melhor maneira de mostra-lo na passarela de maneira leve e instigadora.

O desfile contou com a participação de amigos do estilista na passarela, inclusive do grupo de humor As Travestidas.

 

Deixe uma resposta