Neste sábado, dia 26 de agosto, a marca que o estilista Alexandre Herchcovitch comanda ao lado do marido, Fabio Souza, entrou numa passarela inusitada: o Theatro Municipal de São Paulo. O palco, que já abrigou diversos espetáculos, agora abre suas portas para o espetáculo da Moda. Mas o mais inusitado neste desfile não foi o local onde ele aconteceu, muito menos as roupas que foram mostradas.

Valendo-se de uma oportunidade no calendário de Moda, Herchcovitch aproveitou o momento para que os holofotes se virassem para sua marca.

A SPFW começa oficialmente hoje, dia 27 de agosto. O primeiro desfile, da marca Iódice, aconteceu fora da Bienal, no Palácio Tangará.

Quando todos foram informados de que haveria o desfile da marca A La Garçonne no dia 26 no Theatro Municipal ficou a pergunta no ar: será este mais um desfile da SPFW fora da Bienal?

O “normal” nos desfiles de Herchcovitch é que as informações sejam sempre desencontradas. A menos que você seja amigo muito próximo do estilista, você não recebe informações completas e muito menos convite. Embora o desfile seja um momento para conquistar clientes, já é sabido que os desfiles de Alexandre reúnem muito mais os amigos do que novos compradores. Portanto, o desencontro de informações é encarado com naturalidade.

Mas, desta vez, aparentemente a falta de informação foi usada como gancho.

Na realidade, o desfile da marca A La Garçonne não faz parte do calendário oficial da SPFW nesta edição. Mas muitos convidados do evento, que já estavam na cidade para a abertura no domingo, compareceram ao desfile fora do contexto oficial. Alexandre é assessorado pela mesma empresa que assessora a própria SPFW. Por todos estes motivos, o que é não-oficial ficou com cara de oficial.

Que diferença isto faz? Na prática, para quem acompanha o trabalho do estilista, nenhuma. Já para a organização do evento, isto pode ter rendido algumas centenas de milhares de reais a menos, no final das contas. Para a dupla Ale e Fabio, algumas centenas de milhares de reais a mais.

A marca divulgou um comunicado oficial em seu instagram dizendo que não faz parte do calendário da SPFW. Mas escolher o dia 26 de agosto para fazer um grande desfile não foi à toa.

E como foi o desfile?

A coleção apresentada vem cheia de referências pessoais, como sempre, e uma pegada ainda mais forte de skatewear. Alexandre sempre gostou deste movimento. Mas investiu ainda mais fortemente desta vez. A modelagem é oversize, como pede o movimento e como as passarelas vem apresentando seus looks ultimamente, mas é um oversize diferente. Os comprimentos são maiores do que o esperado, mas as larguras não. Estas são bem enxutas.

A modelagem esportiva aparece associada a tecidos acetinados. Luxo e esportividade combinados num mesmo look.

A dupla também deixa uma linha muito tênue para diferenciar looks femininos e masculinos. A maioria pode ser usada por ambos os sexos, tranquilamente.

Ficha técnica:
Edição e Styling: Maurício Ianês
Cabelo: Celso Kamura
Maquiagem: Amanda Schon
Trilha: Max Blum
Direção Geral e Casting: Bill Macyntire
Alta Malharia: À La Garçonne + Hering
Apparel: À La Garçonne + Dickies
Bolsas: À La Garçonne + Escudero
Camisaria: À La Garçonne + Humberto Pascuini
Calçados Femininos: À La Garçonne + Esdra
Jóias: À La Garçonne + Montecristo
Lingerie: À La Garçonne + Hope
Meias: À La Garçonne + Puket
Polos: À La Garçonne + Reserva
Sneakers/Apparel: À La Garçonne + Vans
Apoiadores: Andrade Máquinas, Ludan Franjas, Lulitex, Texprima, Vicunha.
Patrocinador: Simple Organic.

Deixe uma resposta