Idealizada pelos alunos dos cursos de Costureiro, Modelista e Figurinista do Senac Crato, a coleção cápsula Cariri Visceral coloca na passarela do DFB 2019 os anseios de crescimento de um lugar tradicional que tem força para encarar a modernidade.

A proposta é traduzir o passado, presente e futuro que projetam a Região do Cariri como espaço múltiplo e forjador da identidade cearense e nordestina, usando a linguagem da moda. As referências vêm da diversidade, tradição, vanguarda, de toda herança cultural da terra dos Kariris, de Padre Cícero e de “Seu Espedito”, conhecida também como “Oásis do
Ceará”, pela sua riqueza natural.

Na passarela, 13 looks elaborados coletivamente por 16 alunos, sob orientação da instrutora do Senac Crato no segmento de Moda, Ariane Morais. Entre macramês, cordas, palhas, organzas, voal, rendas, couros, acessórios de correntes e pedrarias, se destacam as peças de couro do Mestre da Cultura Cearense Espedito Seleiro e as tramas experimentais do artista-tecelão do Cariri, Alexandre Heberte.

O Cariri se apresenta visceral em sentido figurado e personificado por uma imagem feminina. “Uma mulher sol, poderosa e arraigada. Que se desloca na passarela em uma combinação de natureza extrema – chuva e seca, fósseis, folguedos, procissão, romaria, fé e devoção. Fazendo de conta que estamos entrando no cenário caririense num transe inconfundível, mas sem fazer desse ato apenas um show de tradições folclóricas – e sim um convite para conhecer e se encantar com uma das regiões mais inspiradora do Brasil”, define a instrutora.

Ela explica que o objetivo não é mostrar através da roupa ou do figurino pura e simplesmente quem é ou como se formou a região do Cariri. “Trata-se de lançar perguntas e, a partir de estímulos que evocam imagens e sentidos, desvendar memórias individuais e coletivas desse lugar”, conclui.















 

 

Deixe uma resposta