A Nova Geração da Moda Sustentável

Os novos fashionistas não pensam só em fazer, mas também preocupam-se em COMO fazer

0
370
bazar moda osasco - site osasco fashion
Foto by Green Effect - Bazar de Moda Independente de Osasco

Já há algum tempo temos visto um movimento da moda voltando-se para o manual, para o sustentável, mesmo que isso signifique um investimento um pouco maior de tempo e de dinheiro. Os jovens que estão entrando no mercado da moda hoje não pensam apenas em produzir peças para serem vendidas, mas principalmente na forma como essas peças são construídas.

Quando falamos em moda sustentável, não estamos mais falando apenas em roupas feitas com tecidos de garrafa pet ou de casca de abacaxi, e sim sobre todo o processo da peça, desde a ideia e os primeiros rascunhos, até a confecção e o transporte para o cliente final.

Cada vez mais os 3 R’s estão em evidência, mas me arrisco a dizer que agora eles vêm com uma pequena mudança: em vez de falarmos apenas em 3 R’s (Reduzir, Reutilizar e Reciclar), aos poucos, as pessoas estão focando em 4 R’s,  Repensar, Reduzir, Reutilizar e Reciclar.

Esses jovens estão repensando a moda e todo o seu sistema, principalmente por conta das fast fashions, que ainda hoje utilizam trabalho escravo, tecidos de baixa qualidade que são absolutamente danosos ao meio ambiente, produção em massa, com desperdício de tecido (ainda que não tão grande/alto) e alto nível de poluição na confecção e no transporte. Por isso, o que se quer é fortalecer as bandeiras “compre do pequeno”, “compre localmente” e “feito à mão”, porque, dessa maneira, é possível ver a sustentabilidade e a ética nos produtos e ainda incentivar os novos designers a continuar produzindo da maneira que acreditam ser a correta.

Em São Paulo temos exemplos de feiras como a Jardim Secreto e a Polvo, que reúnem em um local de fácil acesso e com entrada gratuita, diversas marcas pequenas que se preocupam com questões socioambientais, além de unir música e foodtrucks como forma de atrair um público maior. Não deixe de ir a esses eventos para conhecer essa nova geração que não pensa apenas em produzir mais roupas, mas principalmente se preocupa com a maneira como isso acontece.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here